Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Agências de Energia e Ambiente de todo o país reuniram em Sesimbra

Encontro ag energia img 361 1 1024 2500

CERCA DE DUAS dezenas de agências de energia e ambiente, de âmbito municipal e regional, de todo o país, reuniram-se, no dia 6 de dezembro, no Cineteatro Municipal João Mota, em Sesimbra, para participar no Encontro Nacional de Agências de Energia e Ambiente, organizado pela Rede Nacional de Agências de Energia e pela ENA – Agência de Energia da Arrábida, com apoio da Câmara Municipal de Sesimbra.

A sessão de abertura contou com a presença do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, que destacou a importância da iniciativa e o papel destas agências: «por promoverem um conjunto de projetos junto das comunidades locais, são estas agências, seguramente, que vão desenhar, nesta temática, um futuro novo, que queremos que alie crescimento e emprego», afirmou. «Esta iniciativa demonstra uma questão que, para o Ministério do Ambiente, é inequívoca: políticas como as que queremos promover só terão sucesso se a escala for local, onde a intervenção dos municípios seja feita com o contexto territorial adequado», salientou.

Fernanda Pesinho, presidente do Conselho de Administração da Agência Energia da Arrábida, destacou o tema deste encontro, centrado na cooperação territorial. «Todas e todos temos a consciência da relevância da temática. Seja qual for a parte do mundo em que nos situamos, há desafios que são comuns, há problemas semelhantes, e há soluções e caminhos que, trilhados conjuntamente, não só aproximam as pessoas, como se traduzirão em ganhos sociais, económicos e ambientalmente mais sustentáveis», referiu. «Aja-se em conjunto para a obtenção de ganhos coletivos», reforçou.

O presidente da Rede Nacional de Agências de Energia, Carlos Santos, deu a conhecer o trabalho das agências, focando a sua proximidade e interligação com os municípios, o conhecimento do território e o papel no apoio aos decisores. «A troca de experiências de projetos piloto e de ideias é importante que se faça», realçou, dando como exemplo o Encontro Nacional.

Francisco Jesus, presidente da Câmara Municipal, deu as boas vindas aos presentes e agradeceu à organização ter escolhido Sesimbra para a realização deste encontro. Fez uma breve apresentação do trabalho desenvolvido pelo município de Sesimbra nesta matéria, destacando a atribuição da Bandeira ECO XXI, símbolo de boas práticas ao nível da sustentabilidade, que existe também em praticamente todos os agrupamentos de escolas, o que reflete um trabalho que está a ser feito com as gerações mais jovens.

Frisou também um conjunto de iniciativas associadas à área protegida do Parque Natural da Arrábida e a aposta na instalação da rede de saneamento, que fez com que Sesimbra passasse, em poucos anos, do concelho com pior cobertura de saneamento da Área Metropolitana de Lisboa, para uma cobertura muito próxima dos cem por cento, com claros os benefícios ambientais.

O trabalho que está a ser desenvolvido pela Câmara Municipal em termos da eficiência energética, que passa pela frota automóvel, pelos equipamentos e pela iluminação pública, foi também distinguido por Francisco Jesus, que, concluiu a sua intervenção deixando o compromisso pessoal de que o concelho vai aderir ao Pacto de Autarcas para o Clima e Energia.

Debater o papel das agências de energia, promover a troca de conhecimentos e experiências e incentivar a cooperação entre o Estado, agências e comunidades locais foram os principais objetivos do evento, que reuniu um vasto leque de especialistas nas áreas da energia e ambiente.

06 Dezembro 2017

Município de Sesimbra © 2015 | Todos os direitos reservados