Baía dos Lagosteiros

Localização: Cabo Espichel (Freguesia do Castelo).

Classificação: Inexistente.

Estatuto de Proteção: Parque Natural da Arrábida; POOC Sintra – Sado; Rede Natura 2000.

Interesse: Interesse científico: elevado | Interesse didáctico: elevado Interesse cultural: baixo

Vulnerabilidade: Fenómenos naturais: média | Ação humana: baixa

Na Baía de Lagosteiros encontra-se a passagem, em sequência praticamente contínua, de estratos do Jurássico para o Cretácico. O local é um dos melhores do país para observação deste contacto estratigráfico. A geografia e condições ambientais do final do período Jurássico, caracterizadas por um ambiente de plataforma marinha não muito profunda, com planície costeira mais ou menos extensa, por vezes pantanoso e povoado por diferentes organismos, entre os quais vários tipos de dinossauros, alteram-se substancialmente com o início do Cretácico. Nessa altura, surgem depósitos de arenitos e conglomerados, por vezes muito grosseiros, que assinalam a modificação de ambiente marinho para ambiente continental, essencialmente fluvial. Esta passagem do Jurássico ao Cretácico, com uma sequência muito contínua de estratos sedimentares, é um dos melhores locais do país para observação deste limite geológico, com cerca de 145 M.a.

Este local está inserido na PR2SSB – Maravilhas do Cabo

Acesso livre