Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Museu Marítimo de Sesimbra

Equipamento reúne um valioso espólio ligado ao mar e à pesca

imagem

A ligação de Sesimbra ao mar e à pesca, cujas evidências histórias nos transportam até há 5 mil anos, é apresentada ao público de uma forma organizada e sistematizada, onde as novas tecnologias convivem, lado a lado, com o saber dos homens do mar.

O Museu está dividido por temáticas que ocupam vários espaços existentes na Fortaleza de Santiago. A receção situa-se junto ao Posto de Turismo, à entrada do monumento. Depois de adquirir o ingresso e ser devidamente enquadrado, o visitante poderá circular pelos vários espaços e optar por organizar a sua própria visita.

Como forma de promover a ligação à comunidade local e de aproximar os munícipes à história da sua terra, as entradas são gratuitas para moradores no concelho, que podem pedir um cartão de utente para o efeito.

 

Entradas: 3 € (gratuitas para moradores no concelho)

 

Horário:

De terça a domingo, das 10 às 13 e das 14.30 às 17.30 horas. De 1 de junho a 15 de setembro, o museu funciona das 15.30 às 19 e das 20.30 às 23 horas. As entradas são encerradas uma hora antes do fecho do equipamento. 

 

A Viagem

Como viajavam os pescadores de Sesimbra, quais os recursos que tinham à sua disposição e até onde iam? Estas são algumas das questões a que a Sala da Viagem pretende responder. Com recurso a uma mesa interativa, será possível conhecer todas as rotas feitas pelos pescadores de Sesimbra, os pesqueiros próximos e longínquos, os dias de viagem, as artes que usavam, ou o peixe que capturavam. Os primeiros equipamentos de navegação estão também expostos e demonstram o engenho dos pescadores para se orientarem em mar alto.

imagem

 

Desde o Princípio
Desde o Princípio é, provavelmente, o momento mais surpreendente da visita ao Museu Marítimo de Sesimbra. Com recurso a tecnologia 3D, este filme mostra a formação do território, a presença de dinossáurios, a vila no tempo dos romanos, a famosa batalha de 1602 ou a Capela do Espírito Santo e o Hospital Medieval em pleno funcionamento. No final, o regresso ao oceano simboliza que o futuro de Sesimbra, tal como o seu passado, se encontra no mar.

imagem

 

Memória e Devoção
As devoções marinheiras e marítimas, tais como o Senhor Jesus das Chagas, Nossa Senhora do Cabo e Nossa Senhora da Boa Viagem, estão representadas nesta sala através de um conjunto de peças doadas e cedidas pela comunidade, entre as quais ex-votos, ofertas que eram dedicadas a um santo como agradecimento de um milagre, normalmente associado a um salvamento, ou a boas pescarias.
Na maioria são peças de arte popular, que guardam em si um significado enorme e são fundamentais para a compreensão destas devoções.

imagem

 

Parque Marinho Luiz Saldanha
O Parque Marinho Professor Luiz Saldanha, componente marítima do Parque Natural da Arrábida, deve o seu nome a Luiz Vieira Caldas Saldanha, biólogo marinho português que se distinguiu pelo estudo das ciências do mar. Um aquário interativo convida os visitantes a identificarem as espécies marinhas mais representativas do Parque.

 

Carlos de Bragança, O Rei Pescador
A Casa do Governador da Fortaleza recebe uma exposição sobre o rei D. Carlos, centrada sobretudo nos seus vastos estudos sobre o mar e sobre as suas campanhas nos mares de Sesimbra, onde conquistou a admiração e o respeito dos pescadores, que também nutriam grande apreço pelo monarca. Muitas das peças expostas foram cedidas pelo Aquário Vasco da Gama.

imagem

 

Mar Antigo
Neste espaço estão reunidos os mais antigos artefatos da exposição. O módulo onde os objetos estão expostos funciona como uma "cápsula do tempo" que nos remete para a presença de povos neste território e para evidências da sua forte ligação ao mar desde há 5 mil anos.

imagem

 

Audiovisuais
Nesta sala serão passados vários filmes e documentários sobre a temática marítima. O visitante poderá assistir aos vídeos de acordo com uma programação semanal.

 

Sala da Comunidade
Esta sala demonstra a ligação estreita entre o museu e a comunidade sesimbrense, sobretudo ligada à pesca e ao mar. Apresenta quatro doações que representam quatro áreas de atividade que foram muito relevantes para a história recente de Sesimbra: pesca desportiva, apanha de algas, marcenaria e indústria conserveira. Em exposição estão a famosa cadeira de pesca ao espadarte que pertenceu a Arsénio Cordeiro, médico, e grande impulsionador desta pesca em Sesimbra, um compressor hidráulico de bordo e regulador usado na apanha de algas, o torno de pedal pertencente ao marceneiro Elias Corrêa, figura de grande destaque na vila, e, por fim, uma série de peças ligadas à indústria conserveira, que teve enorme relevo na economia local.

imagem

 

A Arte
A sala da Arte dá a conhecer as várias artes de pesca de Sesimbra, tanto de redes como de anzol, a arte de excelência em Sesimbra. Modelos que já faziam parte do Museu
do Mar e agora foram integrados num contexto que os revaloriza, novas maquetas de representação, uma aiola em construção, em tamanho real, associada ao mestre Acácio Farinha, assim como textos, fotografias e vídeos de grande relevância documental facilitam a compreensão desta temática.

imagem

 

imagem

Município de Sesimbra © 2015 | Todos os direitos reservados